Início Vida ou Aborto Oração Nascituro Direito à Vida SOS Aborto Salve uma Vida Mundo do Nascituro A Voz do Brasil pela Vida PDC-565/2012 PL 236_2012 PL416_2011 Quem Somos Plano de Trabalho Nossas Atividades Assembléias Virtuais Fale Conosco Como Ajudar

FDS 26NOV2012 FDS 23FEV2013 Pastoral Familiar Cidades Históricas Paty do Alferes Buzios



SOS ABORTO

ESTUPRO

Querida AMIGA,
Independentemente de como tenha ocorrido a concepo, no seu caso, por estupro, agora voc est gestando uma nova vida.
Uma pessoa sem culpa, inocente, que no causou nenhum mal a ningum, nem mesmo a voc, uma criatura da raa humana, em tudo, igual a ns todos, uma espcie do gnero mais perfeito na NATUREZA.
Apesar das circunstncias em que ocorreu a concepo em seu corpo, a voc foi atribuda a misso mais sublime que pode ser atribuda a uma mulher, a maternidade. A criana que se desenvolve em seu tero, uma criatura, totalmente, independente de seu corpo, s precisa de seu amor e carinho para desenvolver-se saudavelmente. Por ser nica no mundo, nenhuma outra pessoa, homem ou mulher, poder jamais ter a graa de participar do desenvolvimento dessa criana nessa fascinante fase de seu desenvolvimento.

MITOS VERDADES
A criana em gestao fruto de uma violncia.

A violncia, estupro, encerra-se na relao sexual mesma.
A concepo independe da vontade do estuprador e da sua.

A criana concebida depois de um estupro vai ser violenta como o estuprador.

A criana concebida depois de um estupro ter caractersticas do pai e da me, no ser necessariamente, violenta como o pai.
Se educada com amor, saber canalizar seus instintos violentos para outros fins, como qualquer pessoa.

Sempre que olhar para a criana concebida depois do estupro, vou ver o estuprador, vou lembrar-me do estupro.

Se a criana concebida depois de um estupro for amada, a sua me, sempre que olhar para ela, ver seu filho e estar preocupada com seu futuro.

Bem ....

Bem ....

Ns da CURATOR VENTRIS tudo faremos para ajud-la nesses momentos difceis que voc est enfrentando. Se preferir voc pode falar conosco.





Voltar.

2010 © Copyright Curator Ventris. Todos os direitos reservados.